3 de março de 2016

Resenha: Farenheit 451, de Ray Bradbury

Olá galerinha, tudo bem? Hoje vim falar de um livro simplesmente incrível. Eu li durante o projeto de alguns blogueiros para ler uma distopia, então irei deixar o link dos outros blogs que resenharam distopias lá embaixo, visitem lá!


TÍTULO: Fahrenheit 451
AUTOR: Ray Bradbury
PÁGINAS: 215
EDITORA: Biblioteca Azul / Globo

Na história somos apresentado ao Montag, um bombeiro que passa os dias fazendo seu trabalho, que é queimar livros, sim eu não estou doido. Ele queima livros e não sente nada com isso, eu sofria demais aqui do outro lado.

Mas porque ele queima livros? Porque ele vive em mundo pós guerra onde os livros são proibidos, onde os humanos são controlados pela mídia e não tem o direito de pensar e refletir, porque as pessoas que pensam são consideradas ameaças para o governo, isso em parte é ficção. Mas de certa forma acaba se remetendo a sociedade atual, onde somos controlado pela mídia, onde pegamos conhecimentos prontos e levamos para a vida, onde não refletimos.


Montag vive sua rotina de forma cega e repetitiva, sem refletir sobre a vida, sem prestar atenção nas coisas simples do dia-a-dia. Nessa sociedade todos são dependentes da mídia, do mundo virtual que é usado para controlar as massas, inclusive o Montag.

Até que Clarisse, uma jovem estudante e considerada rebelde na época, entra na vida dele, mudando todo seu modo de ver e de pensar. Pois ela questiona coisas diretas e simples que ele nunca observou, mas que conta muito para a felicidade. 

Clarisse tem o pensamento livre, tem idéias totalmente distintas das outras pessoas e vê tudo com um olhar simplista e reflexivo. Isso deixa Montag pensativo, que aos poucos também começa a pensar mais, começa a vê tudo de uma forma mais simples e começa a aproveitar mais a vida. 

E então o livro sofre algumas reviravoltas, pois primeiro temos um personagem influenciado pela mídia e depois temos um diferente, altamente pensativo e tentando se livrar do mal da sociedade.

E assim o livro se segue, dividido em 03 partes e com uma escrita leve e fluida, mas ao mesmo tempo trata de um assunto denso e real que vivemos atualmente. Fora publicado por volta de 1953 e isso meio que me intrigou, pois ele descreve ligeiramente a sociedade que vivemos hoje, foi como se ele tivesse visto o futuro.


Atualmente nós, sim eu e você caro leitor, somos mais adeptos a aceitar o que no passam através da mídia do que ir atrás do próprio conhecimento, porque de certa forma é mais fácil e você perde menos tempo. Também preferimos o meio virtual, onde tudo é como nós queremos, faz as contas ai de quanto tempo você passa na frente de um celular, computador ou tv, e depois compara com o tempo que você gasta fazendo coisas simples como conversar com um amigo, com a família, como apreciar a natureza e muitas outras coisas simples e significativas. Quem ganhou? Pois é, esse livro é uma crítica a esse resultado.

Foi uma leitura intensa e reflexiva para mim, recomendo a todos os amantes de distopia e a todos que apreciam uma leitura contagiante, livro favoritado!


Resenhas dos amiguinhos:
Meninas na Literatura: Resenha A Formatura
Não Empresto Livros: Resenha Beleza Cruel
Um Menino Leitor: Resenha Todos os Nossos Ontens
Um Leitor no Oceano: Resenha Fahrenheit 451





12 comentários :

  1. Mais uma distopia pra lista? Mais uma o/
    Adorei a resenha,mesmo! Se eu pudesse começaria o primeiro capítulo agora mesmo. Adoro distopias não tão atuais como essa... *-*

    https://escrevendoquemaltem.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, fico tão feliz que tenha gostado. E por favor leia essa, é simplesmente incrível.

      Excluir
  2. Davidson, amei sua resenha! Apesar desse livro ser um clássico, eu nunca li. Estou perdendo muito, pelo jeito. O controle da mídia é tão presente na nossa sociedade, nossa... preciso ler logo!!!


    Beijos

    http://meninasnaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Lili esse livro é simplesmente incrível, leia por favor.

      Excluir
  3. Já coloquei na lista!
    O começo me lembrou muito a história de O Leitor do Trem das 6h27, que por sinal, quero muito ler também.
    Adorei a resenha!

    Abraços,
    www.oclubedameianoite.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Leitor do Trem das 6h27 é uma das minhas leituras atuais e tô gostando demais. Leia ele sim.

      Excluir
  4. Hey David!
    Menino me socorre tô caída haha Eu AMO distopias! Aí você vem com esse livro maravilhoso! A estória me intrigou. Achei bem interessante, ainda mais com essas reviravoltas! Quero!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mulher de Deus te socorro sim, mas ai você tem que ler o livro ahauhauhaua.

      Excluir
  5. Como eu sou a distopia em pessoa, claro que eu já li Fahrenheit 451, né? kKKKK
    Um livro clássico, incrível. <3 Adorei quando li e gostaria de ler mais clássicos, como 1984, Admirável Mundo Novo e outros.
    Adorei a resenha e fiquei feliz que tenha gostado da leitura. #Huhuhu
    Foi um sucesso nossa leitura coletiva.

    Abraços,

    Pedro
    http://www.pedrimoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amei esse livro e que venham mais distopias auhauhaua e claro mais leituras coletivas.

      Excluir
  6. Gennnnthe!! Que sensacional, não sou fã do gênero, você sabe né?! Mas fui coagida hauha, brincadeira!! Adorei sua resenha, e confesso que me interessei, ok, nada de sorrisinhos ou retiro o que falei hauha!
    Beijão, Bru - www.naoemprestolivros.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKK desculpa mas não resisti e tive que rir, mas leia esse Bru é curto e tem uma história linda.

      Excluir