13 de março de 2016

Crítica: Convergente

Olá galerinha, tudo bem? Hoje vim falar do filme Convergente, entenderam neh? Eu disse F I L M E e não adaptação, porque não chega nem perto e eu não sou capaz de opinar sobre isso.


TÍTULO: Convergente
GÊNERO: Ficção científica , Aventura , Ação (2D e 3D - 120 min)
INDICAÇÃO: + 12
LANÇAMENTO: 10 de março de 2016

Como sempre eu esperei acalmar um pouco o ânimo do filme para tentar passar o que eu realmente senti, mas uma coisa é certa, eu me senti enganado lá no cinema, qual a necessidade de dividirem esses filmes em 2??? Gente do céu não tem justificativa melhor do que o lucro, já chega ok!

Isso aconteceu em Harry Potter, Jogos Vorazes e outras sagas, e essa primeira parte é sempre enrolação. Mas em Convergente foi diferente, pude acompanhar uma linha temporal de uma história com início, meio e fim. Esse filme concluiu e ficou totalmente aberto ao último, que eu espero sinceramente que melhore um pouquinho.


Mas enfim a história se passa em Chicago, onde agora não tem mais o regime das facções e está uma caos completo devido aos últimos acontecimentos de Insurgente. Então Tris, Quatro, Christina, Caleb, Tori e Peter (que não podia faltar), embarcam em uma aventura perigosa em busca das pessoas que estão depois do muro.

E claro eles encontram uma sociedade totalmente diferente da que eles viviam, um mundo com alta tecnologia e com pessoas altamente inteligentes, então eu já posso parar de falar da história neh? 



Após a passagem do muro temos outro mundo, algo inovador, bonito, de encher os olhos dos espectadores, os efeitos estavam lindos e bem produzidos. Ao contrário de muita gente que está criticando os efeitos, eu achei maravilhoso e com certeza foi o melhor filme da série até agora.

Aqui em Convergente que as coisas realmente ficam esclarecidas, a questão das divisões em facções, a questão de Chicago e a de ser Divergente, afinal ser Divergente é ou não é uma coisa boa? E sempre voltando a crítica da sociedade atual, assim como nos livros.

Só tenho que deixar uma ressalva da Tris, que nesse filme ela se perdeu um pouco, não senti segurança nela e estava muito influenciável, e as cenas dramáticas estavam fracas. 


E claro enquanto esse grupinho está lá a procura de alguma coisa na sociedade fora dos muros, temos Chicago que continua a todo vapor quase em guerra. Após a queda da Jeanine, houve outra divisão em apenas dois grupos, um do lado de Johanna e outro do lado da Evelyn. E eles estão em meio a uma disputa por poder.

Enfim, apenas assistam mas com a consciência vazia e livre daquela coisa de comparar com o livro, vai por mim se você for comparar não vai dar certo. E volto a afirmar que para mim esse foi o melhor filme da saga. Beijos e até mais.





5 comentários :

  1. Assisti ontem, achei maravilhoso como os outros, não li os livros, deve ser por isso! Resenha incrível, parabéns.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Eu só assisti Divergente até hoje e terminei de ler Convergente esses dias, levei uns três meses pra terminar (uma amiga minha me contou como terminava, então foi bem difícil terminar de ler). Não sinto tanta vontade de assistir ao filme, não sei por que. Quem sabe não crio coragem pra assistir qualquer dia desses hahaha
    Enfim, adorei tua resenha. Sempre bom saber que é melhor não pensar muito no livro enquanto assisto o filme hahaha
    Beijos!

    www.crescendoemflor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai spoiler é uma coisa tão paia, desanima neh? E sim não pense muito no livro não, e obrigado.

      Excluir
  3. Eu ainda não li Convergente, mas já peguei o spoiler rolando pela net... :/ por isso não sei bem quando vou terminar de ler a trilogia. Mas pretendo assistir ao filme - já deveria ter assistido na verdade.. - e fico feliz que você considere esse o melhor da saga..

    Também acho que já deu eles quererem transformar um livro em mais de um filme apenas visando o lucro... as vezes é necessário mas na maioria da pra dispensar.

    bjos
    http://www.livromaniaca.com/

    ResponderExcluir