11 de dezembro de 2015

Resenha: O Teorema Katherine, de John Green

Olá galerinha, tudo bem?
Hoje vim aqui trazer mais uma resenha de mais um livro desse autor fabuloso, John Green.



TÍTULO: O Teorema Katherine
PÁGINAS: 304
AUTOR: John Green
EDITORA: Intrínseca

Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.


Resenha: Colin um garoto fora do normal, deslocado, prodígio e além do mais, é paranoico, possui uma obsessão impressionante por garotas chamadas KATHERINES (mas tem que ser escrito exatamente assim) e para piorar a situação, ele tem uma obsessão maior ainda por um teorema que segundo ele é capaz de prever o futuro dos relacionamentos.

Colin desde pequeno sonha em ser alguém muito importante. Ele é um garoto prodígio que tem impressionado todos ao seu redor por tamanha inteligência, mas para ele isso ainda não é o suficiente, e nesse teorema ele vê a oportunidade de se tornar alguém especial, mas nem tudo são flores neh!! (frase da Ana Beatriz). Ele precisa se dedicar muito a isso, mesmo sabendo que pode não ter resultado satisfatório, deixando assim o meio social um pouco de lado.

Tendo como base do estudo seus próprios relacionamentos com Katherines, que somando foram 19, ele faz a relação dos términos, tentando assim comprovar que através de um gráfico podemos prever o futuro de uma relação, difícil e improvável? Sim e muito, kkkkk. Mas Colin nos mostra que mesmo sem feitos notáveis pelo mundo, nós somos importantes para alguém, e isso já vale a pena.

Seu último relacionamento foi com a K. 19 e logo que eles terminaram, ele passou por certa crise de existência. Com isso seu melhor e um dos únicos amigos, Hassan, o convida para embarcar em uma viagem sem destino de carro, para tentar esquecer um pouco o passado. E essa viagem acaba dando em uma cidadezinha do interior, onde entra novos personagens e mais emoção.

Bom esse é o quarto livro do John Green que leio e mais uma vez não me decepcionei, mas confesso que esse foi o mais fraquinho que já li dele. Fiquei incomodado com algumas palavras usadas e mais ainda com aqueles cálculos. Outra coisa que me chateou foi o comportamento do Colin, se não fosse pelo Hassan eu tinha abandonado essa leitura.

O Hassan foi um dos melhores personagens que já conheci até hoje, ele é sarcástico, engraçado, brincalhão, compreensivo e o melhor, é amigo do Colin o que é meio difícil (brincadeirinha). Mas definitivamente o que me fez terminar esse livro foi o Hassan. 

Mesmo não gostando muito do Colin, que no caso é o protagonista, eu fiquei impressionado com a capacidade do John de por no papel um personagem tão forte e difícil de se lidar. Por isso eu leio livros do John Green, pela capacidade desse autor de transformar simples histórias em grandiosas, e personagens que seriam esquecidos em marcantes.

Mesmo assim ainda indico o livro, principalmente para os leitores do John Green. O final é como sempre, típico do tio Green, tanto que nem me importo mais e faço dos livros dele mais um passa tempo ou um “cura ressaca”. Enfim  não se desmotivem a essa leitura, leiam e tirem suas próprias conclusões. Um livro curto e doce, às vezes um pouco cansativo, mas nada demais.




17 comentários :

  1. Olá! Eu só li dois livros do John Green, confesso que O Teorema não chamou minha atenção... Não sei exatamente o motivo, mas tenho quase certeza que é por causa dos cálculos (odeio matemática) rsrs. Ainda assim, adoro a capa desse livro. Dou os parabéns pra vc por ter conseguido ler o livro mesmo sem gostar muito do protagonista. O que mais tem por ai, são coadjuvantes dando show!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! A capa é bonita mesmo, obrigado pelo comentário, realmente o que tem por aí são pessoas que nem leram e acabam com o livro.

      Excluir
  2. Olá!
    Ah o João Verde,vulgo John Green. Tenho uma relação de amo/odeio. O único livro que li dele e realmente Gostei (com g maiúsculo) foi "Quem é você, Alasca?". Só.
    Para mim ele sempre tem os seguintes problemas: Cria expectativas e não as cumpres ou a história fica monótoma no meio ou o final é algo WTF?
    Tentei ler "O Teorema Katherine", na qual acho a capa uma lindeza, ma só fiquei no tentar. Colin é um personagem muito tedioso, concordo em relação ao Hassan ser divertido mas isso não me fez continuar na leitura. Talvez seja porque eu sou de humanas que me levou a abandonar o livro também. AUSHUAS
    Ótima resenha, Davidson!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jessica, concordo com você que os finais são bem F#@A, mas como eu disse já é uma coisa típica do john Green que nem me preocupo, e o Colin também meu deus que cara chato, kkkkkk.

      Excluir
  3. Olá Davidson!
    Eu adorei esse livro, mas não é um dos melhores do John. O Hassan com certeza é o melhor personagem. O Colin era bem chatinho haha Mas gostei do livro. Muito divertido e o John sempre arrasa.
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Nath! Sim eu também achei o livro bem legalzinho, mas naquelas partes de reflexões do Colin, nossa as vezes dava vontade de jogar o livro pela janela do ônibus, kkkkkkk.

      Excluir
  4. Você é fera, cara! Parabéns pela resenha.
    Tem uma mentalidade bem próxima do senso comum (ainda que seja em essência algo próprio seu). Adorei a resenha e concordo com seus argumentos.

    Pedro Oliveira
    http://pedrimoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Davidson!
    Já li quase todos os livros do John Green e esse foi o mais difícil :/
    Achei ele muito cansativo, essas contas e esse lenga por causa do teorema... Demorei um monte pra conseguir terminar ele (não gosto de abandonar livros, faço uma forcinha pra ler inteiro), mas foi tenso! Os demais eu gostei, só esse que foi mais chatinho mesmo...
    :*

    ResponderExcluir
  6. Olá Pricila, também não gosto de abandonar livros e acho que foi por isso que terminei esse, além do Hassan é claro.

    ResponderExcluir
  7. Oi...

    Acredita que esse é o meu livro preferido do John?

    Acho que cada um tem os seus gostos né, e é isso o que nos torna únicos.

    Gostei da sua resenha, beijos!

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi...

    Acredita que esse é o meu livro preferido do John?

    Acho que cada um tem os seus gostos né, e é isso o que nos torna únicos.

    Gostei da sua resenha, beijos!

    http://sweetlikecaramel.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Heyyy,pessoa nova por aqui o/ gostei desse livro e da sua resenha.
    É uma das poucas resenhas positivas sobre, o que é legal, já que as negativas que li esperavam um final mais trágico, com câncer e estrelas. Talvez eu leia outro dele, me indicaria algum?
    Beijoo!
    quaseoutono.com

    ResponderExcluir
  10. Ainda não li este do John!
    Mas até agora dos que li (A culpa é das estrelas e Cidades de Papel), ele não me decepcionou!
    http://quetal-carol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Resenha muito boa!
    Mesmo assim,infelizmente não me desperta a vontade de ler esse livro. Acho que o John Green erra muito em suas histórias,não por serem ruins,mas por se perderem,não sei.
    Mas enfim,bom trabalho.
    Abraços

    http://estantelivrainos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Davidson, arrasando nas resenhas como sempre. Então... eu não gosto muito dos livros do John Green, e acredito que não lerei esse não...hahahah... sorry :( . É que na verdade a história não me chama muito a atenção e ainda tem cálculos e teoremas... hum... não!

    Beijos

    http://meninasnaliteratura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir