12 de novembro de 2015

Resenha: Revival, de Stephen King

Oi gente, tudo bem? Hoje vamos falar do mais novo livro do Rei Stephen King, publicado no Brasil, e só posso adiantar para vocês uma coisa: DE LONGE ESSE É O MELHOR LIVRO JÁ ESCRITO PELO KING!!! É o melhor livro que li nesse ano de 2015. Vamos então falar sobre essa obra incrível.

TÍTULO: Revival
PÁGINAS: 376
AUTOR: Stephen King
EDITORA: Suma de Letras


Sinopse: Em uma cidadezinha na Nova Inglaterra, mais de meio século atrás, uma sombra recai sobre um menino que brinca com seus soldadinhos de plástico no quintal. Jamie Morton olha para o alto e vê a figura impressionante do novo pastor. O reverendo Charles Jacobs, junto com a bela esposa e o filho, chegam para reacender a fé local. Homens e meninos, mulheres e garotas, todos ficam encantados pela família perfeita e os sermões contagiantes. Jamie e o reverendo passam a compartilhar um elo ainda mais forte, baseado em uma obsessão secreta. Até que uma desgraça atinge Jacobs e o faz ser banido da cidade.
Décadas depois, Jamie carrega seus próprios demônios. Integrante de uma banda que vive na estrada, ele leva uma vida nômade no mais puro estilo sexo, drogas e rock and roll, fugindo da própria tragédia familiar. Agora, com trinta e poucos anos, viciado em heroína, perdido, desesperado, Jamie reencontra o antigo pastor. O elo que os unia se transforma em um pacto que assustaria até o diabo, com sérias consequências para os dois, e Jamie percebe que “reviver” pode adquirir vários significados.


Resenha: Revival: s.m. (pal. ing.) Movimento de renascimento protestante. Ressurgência de um movimento, uma moda, um costume, um estilo, um estado de espírito etc. do passado.

Em Revival, o grandioso Stephen King nos apresenta a história alucinante de Jamie Morton, o livro começa a ser narrado na infância do personagem. Irmão mais novo de cinco filhos, Jamie é criado nessa família grande por pais extremamente religiosos. A chegada do novo reverendo na cidade deixa a família animada, porém esse homem irá mudar totalmente a vida desse garoto. 
O Reverendo Charles Jacobs se muda para a cidadezinha da Nova Inglaterra com a sua mulher e seu filho para reacender a fé das pessoas e levar todos a ficarem encantados com os sermões contagiantes dessa família perfeita. Como religiosos fervorosos, os pais de Jamie logo começam uma amizade forte com a família Jacobs, o que aproxima Jamie e o reverendo Charles, fazendo com que os dois tenham uma amizade forte, porém o que mais faz os dois se aproximarem é uma obsessão secreta. Qual é esta obsessão e até que ponto ela pode ir? 
Um certo dia um acontecimento trágico cai sobre a família Jacobs, fazendo o reverendo Charles rever suas crenças. Será que tudo o que o reverendo prega é o que ele acredita? Depois desse acontecimento, o reverendo se despede da comunidade com uma saída triunfal, onde faz a sua última celebração marcante, que fica conhecida na cidade como O Sermão Terrível, em que Charles Jacobs atinge a todos com sua decepção com Deus.

“A religião é o equivalente teológico aos golpes de seguro fácil, em que você paga o prêmio ano após ano e depois, quando precisa dos benefícios pagos religiosamente, desculpem o trocadilho, descobre que a empresa que pegou seu dinheiro na verdade não existe.” – pag. 75.


Após esse acontecimento, décadas depois, Jamie Morton carrega os próprios demônios, desacreditado depois d’O Sermão Terrível. Ele se torna integrante de uma banda que vive na estrada, vivendo agora sua vida a mil por hora: sexo, drogas e muito rock and roll. Sempre fugindo dos fantasmas e das tragédias que recaíram sobre a sua família, com trinta e poucos anos, o astro viciado em heroína se encontra perdido e desesperado. É aí então que Jaime reencontra o homem que o fez mudar totalmente: o reverendo. É nesse ponto que toda a loucura do livro começa, sendo que o elo que unia os dois se transforma em um pacto que assustaria até o mais sombrio dos seres. Jamie percebe que “reviver” pode adquirir vários significados.
Então leitores, eu sou extremamente apaixonado pelos livros do Stephen King, com certeza eu amarei qualquer coisa que esse homem escrever, só que Revival, sem mentiras, foi o MELHOR livro que eu li em 2015. Demorei porque a universidade em fim de período é uma loucura (estudantes irão me entender!), mas, eu devorei esse livro todo instante que tinha de ócio. Quanto à escrita do King, como sempre veio arrasadora, e o mais incrível é como o autor consegue mesclar temas maravilhosos como música, terror, comédia com salpicadas de suspense. Cada personagem tem a sua marca particular, é uma obra perfeita e com um final que faz você parar e pensar: po%$# que final é esse?! Um livro que valeu cada centavo que eu paguei (e não foi barato! Rsrs), e sem falar nessa capa MARAVILHOSA, meio metalizada e brilhosa, linda demais!


Enfim galerinha, espero que vocês tenham gostado da resenha, assim como EU AMEI ESSE LIVRO (socorro!!!). Se fosse falar mais coisas, começaria a dar spoilers, então eu espero com toda vontade que vocês leiam esse livro, porque, sinceridade, ele é perfeito! Se você já leu, comente aqui o que achou, e se não leu ainda, leia, leia mesmo.





0 comentários :

Postar um comentário