29 de outubro de 2015

#72 RESENHA DE LIVRO (Prodigy)

Oi galerinha, tudo bem com vocês? Hoje vamos dar continuidade às nossas resenhas da trilogia Legend, dessa vez vamos comentar sobre o segundo livro da sequência, intitulado Prodigy. Detalhe, se você não leu o primeiro livro ainda, aconselho a não ler essa resenha, ela pode conter alguns spoilers do primeiro livro!!!

TÍTULO: Prodigy
PÁGINAS: 303
AUTORA: Marie Lu
EDITORA: Rocco


Sinopse: Os opostos perto do caos. Depois que um cataclismo atingiu o planeta Terra, extinguindo continentes inteiros, os Estados Unidos se dividiram em duas nações em guerra: a República da América, a oeste, e as Colônias, formadas pelo que restou da costa leste da América do Norte. June e Day, a menina prodígio e o criminoso mais procurado da República, já estiveram em lados opostos uma vez.
Agora eles têm a oportunidade de lutar lado a lado contra o controle e a tirania da República e, assim, alterar para sempre o rumo da guerra entre as duas nações. Resta saber se estão preparados para pagar o preço que as transformações exigirão deles.

Resenha: Prodigy se inicia seis dias após os acontecimentos que ocorreram a June e Day no final do primeiro livro. Após eles escaparem por um triz dos militares que queriam executar Day, acabam executando John, o irmão mais velho de Day, fingindo para a população que ele era o próprio Day. Os dois adolescentes rumam para a cidade de Las Vegas para se esconderem da República. Ao chegarem à cidade, um acontecimento inesperado ocorre: o primeiro Eleitor (tipo o presidente do lugar) morre, e é o seu filho, Anden, que assume o lugar de comando da temida nação. Será que Anden será tão carrasco como o pai, ou não?
Após esses acontecimentos, a República da América se vê a beira de um grande colapso, enquanto June e Day tentam de todas as formas contatar um grupo de rebeldes conhecidos como Patriotas, que há anos vêm tentando destruir a República. Porém, nada vem de graça, principalmente para esses dois adolescentes, os Patriotas estão dispostos a ajudar eles: levá-los em segurança até as Colônias e ajudar Day a encontrar o seu irmão caçula, que foi preso pela República. Porém, como eu falei, eles querem algo em troca, exigem apenas uma condição: June e Day devem assassinar o novo Eleitor. Será que a nossa querida ex-republicana será capaz de assassinar o seu querido ex-líder por um bem maior?
Assim, aos dois é dada a chance de mudar toda a nação e de finalmente dar voz aos que não têm. E assim, June, Day e os Patriotas armam um plano para infiltrar June de volta à nação e a partir daí começa a trama para o assassinato do grande Eleitor. No entanto, após ter seus primeiros encontros com ele, June vai descobrindo que Anden não é o ditador que o pai dele foi, é então que a garota se vê atormentada por suas escolhas. E se esse novo primeiro Eleitor significar um novo começo ao povo da República? E se uma revolução for mais do que uma simples vingança? E se os Patriotas estiverem errados? 



Bom, não vou dar continuidade para não soltar mais spoilers (rsrs). Nossa! O segundo livro dessa trilogia veio como uma bomba, ele conseguiu quebrar a maldição do segundo livro, eu estou amando ler essa sequência. Então, falando um pouco dos pontos que eu acho que a autora melhorou em Prodigy, foi a questão de ter trabalhado mais o romance entre June e Day, levando em alguns momentos a até mesmo os dois personagens se questionarem se o que eles sentem um pelo outro é realmente amor. Porém, para ser sincero, achei que a ação que o primeiro livro, Legend, possui, em Prodigy não foi tão bem trabalhada, apesar de haver momentos bem agitados no livro, apenas achei isso. E o final desse livro é daqueles que fazem você correr para o terceiro.
Então leitores, desculpem-me se eu dei alguns spoilers do primeiro livro, mas não tem como falar do segundo volume de uma trilogia sem fazer alguns comentários sobre o primeiro (rsrs). Continuo a afirmar que essa sequência possui uma grande originalidade, muita ação, emoção e muitos mistérios a serem revelados. Se não leram essa trilogia ainda, leiam, e se permitam viver essa grande aventura por uma América do Norte transformada. 

P.s.: Por motivos de uma viagem da universidade, demorarei um pouco para publicar a resenha do último livro, coisa de uma semana, então, aguardem que em breve a resenha de Champion vai sair!







0 comentários :

Postar um comentário