28 de outubro de 2015

#71 RESENHA DE LIVRO (Leon)

Olá pessoal, tudo bem? Hoje eu trago para vocês mais uma obra nacional de nosso mais novo autor parceiro, Felipe Sales Mariotto (achochiki). Espero que gostem tanto quanto eu. Go!

TÍTULO: Leon
PÁGINAS: 236
AUTOR: Felipe Sales Mariotto
EDITORA: Chiado Editora

Sinopse: Quando seu mundo se expande tão rápido que você precisa se reinventar e correr para acompanhá-lo. Quando, de repente, parece que toda a sorte resolveu te acompanhar de uma só vez. Quando os sentimentos mais ocultos afloram em explosão, no momento em que não se julga preparado. Tudo isso e mais um pouco acontece com o pacato Leon.
Leão, para os íntimos, é filho de lavradores do interior paulista e conseguiu, por esforço próprio, uma aprovação no concorrido vestibular de medicina da UFRJ. Trocou o campo pela confusão do Rio de Janeiro e seus personagens. Logo no início da faculdade conheceu Arthur, um rico amigo que o abraçou como membro da família. Em pouco tempo, Leon foi convidado a frequentar e morar de frente para o mar, numa das coberturas mais caras da Barra da Tijuca.
Tudo parecia tão fácil e perfeito, que o lado imperfeito ficou com inveja. Arthur, da mãe e irmã- de apenas 14 anos- iniciaram um jogo de sedução particular com o belo e cativante Leon que , inseguro, se enrolava cada vez mais nas teias dessa gente dominadora. Confuso entre sentimentos verdadeiros e descartáveis, além da própria sexualidade, ele se apaixonou pelo amigo, mas vive o dilema dramático de se afastar dessa família que tanto o transformou e, por conseguinte, do próprio Arthur, com medo que este descubra seus sórdidos segredos.
Nada é tão simples assim na escola da vida. Leon teve de amadurecer á força e tomar decisões que transformariam de vez sua história. O peso de casa escolha era o novo e diferente caminho a seguir. O que fazer?
Este livro trata dos sentimentos e dúvidas verdadeiras de pessoas comuns em busca da felicidade. Trajetória de altos e baixos que afloram o autoconhecimento, trancafiando ou libertando de vez o Leão enjaulado em cada um de nós.

Resenha: Bom, eu poderia começar logo falando dos dois personagens principais e essas coisas, mas se eu começasse por isso não estaria sendo totalmente eu. Preciso da historinha. Não esperava a rapidez com que o livro chegou e não poderia ter chegado em melhor hora. Porque? Porque eu estava prestes a sair para fazer a prova do Enem do primeiro dia. Imaginem como eu estava, uma pilha de nervos! Ver aquele pacote e saber que ali dentro tinha um livro serviu para me acalmar um pouco. Por mais cansada que eu estivesse, estava morrendo de vontade para começar a leitura mas como ainda havia o segundo dia de prova decidi deixar para a segunda-feira. Comecei a leitura e terminei ontem, terça de manhã. Simplesmente não conseguia para de ler!

Leon é uma rapaz de origem simples, rural, de uma família que apesar de toda a dificuldade é muito unida.  Determinado, conseguiu passar no vestibular de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Sua beleza e carisma chamam atenção por onde quer que ele passe, mas por trás de toda essa capa confiante se esconde um garoto frágil, amedrontado com todas as mudanças que estão por vir em sua vida.
Arthur, apesar de sempre ter tido tudo, sentia que alguma coisa ainda lhe faltava, uma coisa que dinheiro nenhum poderia comprar...amor. Ele queria amar e ser amado, poder ser parte de algo verdadeiro e ele nem sonhava que isso estava prestes a acontecer.


Logo no começo do livro já acontece algo bem inusitado com Leon (mas não irei dizer! muahahaha. Parei.) e isso começa a desencadear vários sentimentos dentro dele. Leon conhece Arthur, um garoto de família muito rica porém desunida, que também faz faculdade de medicina na UFRJ. Os dois criam uma amizade muito forte, repleta de luxos e sentimentos bagunçados. Leon, que sempre foi muito humilde, encanta-se cada vez mais com tudo que o mais novo amigo lhe proporciona e sente como se estivesse vivendo um sonho, porém ele será acordado desse sonho com um balde de água fria. Sabe aquela velha frase que já estamos carecas de ouvir'' tudo que é de muito, exagerado, estraga'' ?! Pois é exatamente isso que a beleza de Leon se torna para ele, um exagero que acaba estragando tudo. Ingênuo, ele acaba se envolvendo em uma teia de pessoas que só querem usá-lo e conforme a teia vai crescendo ele se vê cada vez mais envolvido em um jogo de mentiras.

O autor consegue transmitir, com precisão, o sentimento de cada personagem, fazendo com que o leitor acompanhe e sinta cada um desses sentimentos. Poucos foram os livros que me fizeram mudar de humor tão rápido e esse foi um deles. Uma hora eu odiava algum personagem por ser tão babaca. Na outra, eu já estava virando uma líder de torcida querendo que as coisas voltassem pro lugar. E quer saber? Esses são os livros que entram para a minha lista de preferidos, pois é como se a história e os personagens se materializassem diante de nós, nos fazendo confundir se estamos lendo ou assistindo um filme.


Como vocês já devem ter percebido pela sinopse, trata-se de um romance  homoafetivo. Tem sexo? Tem muito! É picante? É a árvore da malagueta inteira, meu bem! Mas não é apenas isso. Conseguimos perceber, ao longo da leitura, a diferença entre o sexo como uma forma de complemento no relacionamento  entre duas pessoas e o sexo que apenas alimenta o desejo da carne.
Enquanto ao final, não direi que deixou a desejar por mais que em um primeiro momento eu tenha achado que sim. Realmente gostei do final. De verdade. Combinou perfeitamente com a atmosfera do livro e me fez pensar em algo. As vezes ficamos tão amarrados e presos no egoismo da realidade que nos tornamos/agimos como tal. A nossa sociedade está com um tipo de amnésia, pois a cada dia esquecem que existe sim finais felizes, ou melhor, existe histórias felizes. Todo mundo tem problemas, todo mundo pensa as vezes em jogar tudo pro alto e ficar jogado na cama esperando os dias passarem. Vou dizer uma coisa: não adianta! Caiu sete vezes? Levanta nove! Histórias felizes podem ser raras, mas não são impossíveis. É como coloquei na minha redação do Enem: o mundo não precisa de mais horror, ele precisa de amor.

Ligue 0800estoucomendoseuscréditos  e adquira o livro ''Autoajuda com a Ana'' e de brinde receba um Omega3. 

Brincadeiras á parte pessoal, eu realmente espero que tenham gostado da resenha, pois foi feita de todo o coração, após estar vomitando arco-iris com essa obra. Nos vemos nos comentários!
Ps: Não gosto de capas com o rosto de pessoas, mas essa me conquistou. Gostei bastante!







0 comentários :

Postar um comentário