4 de junho de 2015

#19 RESENHA DE LIVRO (Caçadores de Bruxas)

Oi leitores, tudo bem? Vamos lá, o que falar de um livro de fantasia e que foi escrito por um brasileiro, sim você leu certo!!! Um B-R-A-S-I-L-E-I-R-O (muita coisa né!).


TÍTULO: Caçadores de Bruxas
PÁGINAS: 440
AUTOR: Raphael Draccon
EDITORA: Leya

NOTA: 4/5

Sinopse: Nova Ether é um mundo protegido por poderosos avatares em forma de fadas-amazonas. Um dia, porém, cansadas das falhas dos seres racionais, algumas delas se voltam contra as antigas raças. E assim nasce a Era Antiga. Essa influência e esse temor sobre a humanidade só têm fim quando Primo Branford, o filho de um moleiro, reúne o que são hoje os heróis mais conhecidos do mundo e lidera a histórica e violenta Caçada de Bruxas. Primo Branford é hoje o Rei de Arzallum, e por 20 anos saboreia, satisfeito, a Paz. Nos últimos anos, entretanto, coisas estranhas começam a acontecer... Uma menina vê a própria avó ser devorada por um lobo marcado com magia negra. Dois irmãos comem estilhaços de vidro como se fossem passas silvestres e bebem água barrenta como se fosse suco, envolvidos pela magia escura de uma antiga bruxa canibal. O navio do mercenário mais sanguinário do mundo, o mesmo que acreditavam já estar morto e esquecido, retorna dos mares com um obscuro e ainda pior sucessor. E duas sociedades criminosas entram em guerra, dando início a uma intriga que irá mexer em profundos e tristes mistérios da família real

Resenha: Bom nessa trilogia Dragões de Éter do autor Raphael Draccon que é o pseudônimo de Rafael Albuquerque Pereira (Um carioca!), temos o primeiro livro nomeado de Caçadores de Bruxas, aqui o autor faz um misto daquelas historinhas que nossos pais, tias, avós contavam pra gente antes de irmos dormir, tipo a chapeuzinho vermelho (que particularmente odeia esse apelido) temos também a presença dos famosos (gulosos) irmãos João e Maria (sendo aqui, Maria mais velha alguns anos que o João), a famosa Branca de Neve (Aqui em Nova Ether, conhecida como Branca Coração-de-Neve), e também a participação até de piratas, anões, fadas e muito mais.


O nosso querido autor criou um mundo fictício que denominou de Nova Ether, que inclui lugares que vocês com certeza já ouviram falar, como Nunca (a terra do Peter-Pan e a Sininho) Oz, e vários outros lugares bem interessantes (Que eu estou louco para visitar, rsrsrs). A história desse primeiro volume se passa no reino de Arzallum, porém na cidade capital chamada de Andreanne. O autor inicia sua história contando como a Ariane (chapeuzinho vermelho) perde a sua amada vó, e como esse acontecimento se torna trágico para ela. Anos se passam e ela se torna amiga do João, só que as emoções não param por ai.
Existe também como em todo e velho bom conto de fadas uma família real: Rei Primo Branford que possui um ótimo caráter e uma rainha pra lá de especial (Vá ler pra descobrir rsrsrs), que tem dois filhos, o mais velho venerado pela nobreza chamado de Anísio, e o mais novo chamado de Axel, que é venerado pela plebe, e que vai arrasar coraçõezinhos, principalmente de uma garota que no passado derrotou uma velha senhora, que era dona de uma Casa de Doces (Você deve saber de quem eu estou falando!), daí já da pra perceber o que essa história vai trazer de legal. 


No decorrer da história, irão acontecer vários eventos que vão atormentar o reino de Arzallum, de uma forma bem trágica, levando assim o Rei Primo Brandford, a fazer escolhas bem complicadas. Esse livro, também trata de vários temas bem clássicos, como o surgimento das bruxas (as boas e as más), e o mais legal de tudo, é que o Raphael se preocupa em ter uma explicação bem razoável para todo evento que acontece como, a Caçada às bruxas, que acontece antes da narrativa dessa história, como elas surgiram, de onde surgiram (e de uma maneira bem original, vá por mim!).
E como falar da reta final desse livro sem dar spoiler para vocês (Difícil, mas vou tentar!). O autor consegue deixar tudo amarradinho no final desse primeiro livro, e como falei lá em cima, tem a grande preocupação de dar um sentido (e um começo) para todo evento que ele cita nesse livro (dando um spoilerzinho básico) ele escreve até como surgiu à bruxa que tenta matar o João e a Maria, coisa que eu adorei, até porque nessas outras histórias que ouvimos nunca nos falam da onde, nem como surgem essas bruxas... rsrs! Então leitores, eu terminei o primeiro volume, e já estou correndo para ler o segundo livro (resenha em breve!). 


Se você gostou também desse livro, comenta aqui em baixo, e se não leu ainda, vá logo ler não faça como eu, que esperei mais de sete anos para ler esse autor incrível! 







0 comentários :

Postar um comentário